Posts

Showing posts from 2017

A Cova do covarde (versão OMD Electricity)

É hora de te matar
É o dia de te enterrar
Um buraco tenho que cavar
Sua cova preparar

Toda a resistencia
De aprender a indiferença
Vou  ter que conviver
Com a morte de você


-x-


Meu reflexo no espelho (Para JCM) Versão Senza un Perchè de Nada

Uma transferência de um desejo quase adolescente
Um veludo que desliza sobre a pele se goza  se sente
No fundo dos teus olhos frustrações e perdas ficam transparentes
Como algo tatuado na pele de uma mulher carente



Meu reflexo no espelho
De um sentimento sem um porquê
E todo prazer que ha na dor
Todas as vezes que  toco em você


Soneto do Navegar

Como um barco desgovernado
Sozinha em direção ao nada
Apesar de todas precauções esta indomado
Aonde esta me levando esta onda desatada

A nave vai ou tem que parar
Tem que ir enfrente ou ela se afoga
Aonde minha nave vai precisa de uma droga


Mesmo como navegadora experiente que sou
Tudo que eu acreditava de repente afundou
Vou só sem a companhia amigos ou amante
E nem acredito mais na exististencia um mar constante


Me jogo mas ondas do mar
Como se não existisse mais amanhã
Viro as ondas do mar faz de conta que sou sã


-x-







Le affair discret dans le vol de mort

Abaixa esta cabeça eu estou aquí embaixo
Vejo nos teus olhos o prazer quando te humilho e rebaixo
Meus instintos sádicos encontraram um encaixo
Meus desejos se atiçam pelo submisso que fala baixo


Tento te encontrar no meio dos meus desejos
E no som do meu silencio te deixo esvanecer
Teu olhar me diz que você já faz parte do meu prazer
Deixo estas evidencias perdidas ao vento não quero prender

Quero te jogar pra cima, te esquecer e te largar
Te sumir,nas suas lembranças tocar fogo e respirar
Nadar profundo e ir em direção ao mar

Uma memoria para soltar como um amuleto
O gelo da sua falta de amor boto no sol e derreto
Uma historia triste para terminar um terceto


-x-



La poésie du peut être

Os interesses, de minha parte, nunca vão  ceder
Meu coração doi quando pensa em bater
Minhas lagrimas caem e tento me conter
Parece que voce nunca vai amadurecer

Eu desisto de esperar
Uma iniciativa que  você nunca vai ter
Tento não desesperar
Mas tudo muda quando vejo teus olhos

Vislumbro um presente de solidão e de dor
Seu frio é intenso e nunca me deu calor Na sua boca  só encontrei amargor  Bem que deveria saber que sua onda era de vapor
-x- 













Iohann Zīdkoks,un mec du cheveux long, oublié dans la station de metró

Tento achar um caminho mas não tem vez
Atravessar o grosso concreto da nossa timidez
Pois tenho medo de agir com avidez
É nessas horas que perco a  lucidez 

Por traz do meu silencio
Guardo um desejo vitalicio
Me calo para não deixar nenhum resquício
Mas meu desejo me persegue como um vício


Noites escuras,meses de Outubro
Pelo seu olhar me descubro
Tento esconder,mas não dissimulo
Que é por você que me masturbo

-x-







Ha tantos violetos velhos sem uma colibri (Versão Café Tacuba Como te extraño)

Ai como doi  uma vida sem tesão
Um sentimento de inevitavel solidão
Mas nos teus olhos não encontro  paixão
Sei que voce não merece meu coração

Meus sentimentos tenho que segurar
Quando eu te vejo eu tento te evitar
Danço com outros
Com você não vou dançar
Faço de tudo pra você não me tocar

Aonde é que foram parar
Seus sentimentos de paixão
Em que lugar se esconde
O que existia nos seus olhos

Tem momentos que olho tua foto
E me lembro das noites de amor
Mas voce me ignora e eu suporto
Pois agora eu já tenho um novo amor


-x-

Death Growls (Versão Como eu quero,Kid Abelha)

You tell that you want me
It makes you feel ashamed
I´m just sick and tired
Of dealing with your games
Looking for success
In your private life
Screaming our your death growls 
Will never win my heart back You want me to be
How you want to
You´d love me to be
How you want to  You tell that you like  me
But you don´t even try
When I go out with other guys
Don´t say that you´re mine And the you´re feeling jealous
But that is just a lie
Because you just love yourself
Your hatred´s not mines ´Case every time you´re on me
You never touch me inside
Please come and tell me
Your love was not a lie


Alistair Kalk

Cada lágrima que cai
É um pedacinho da minha despedida pra você
Pois quando choro meu amor
Resseca em salgados pedaços líquidos
Que nunca mais podem se juntar


Quando no sentimento ha tristeza
É quando acaba a beleza
Minha esperança vai embora
Por aquele que se escasseza

-x-

Jun Jun Hotel #2

I remember you well in the Jun Jun Hotel
You we´re talking so brave and so sweet
Shaving my cat on an unmade bed
While the Ubers wait in the street

Those were reasons and that was Toronto
We were running for the anime and the weed
And then I  tried to get away
Didn´t I, Baby?
Because I thought you we´re still asleep
I tried to get away
But you asked me to stay


I remember you well in the Jun Jun Hotel
You were 50 and living with your mom
I told you again I preferred young and handsome men
But for you I would make an exception

And clenching our firsts for the ones like us
Who are oppressed by ageism and the figures of beauty
Then I fixed myself and said well never mind
We are old but we have  the music

I should have gotten away
Didn´t I,baby?
There´s no mutual feelings
Just silence and emoticons .

And that´s all
 I don´t even think about you that often
-x-

Sofrencia

Will I ever find some one
    Who loves like you do
    I´ve been searching on fire
    I´d search through the wind
    And where my hopes once flew


    All the memories of love and happiness
   That you  hold in your hands
   No one has your touch or naughtiness
   Only lies,deceit and scams







Urros e sussurros

Noites e mais noites
Ao som de black ou de white
Curtindo os urros e os  sussurros
De Varg Vikernes ou os de Serge Gainsbourgo

Uma saudade sedente por Minas
Para que nunca saia do meu esquecimendo
O delicioso toque das músicas
Do clube da esquina,Milton Nascimento


Nada cura perdas e danos
Do que uma música deliciosa
E  uma cabeça sempre ligada
Cheia de planos

-x-

Calabouços e dragões

Ainda guardo nos dedos
As marcas das bolhas
Dos calos das vezes
Das noites chorando você

Já enxuguei grossas lágrimas infinitas
Meus dedos girando em formas circulares
Nada chora mais alto e grita
Do que meu silencio que irrita

Homen com olhos de fogo
Me queimam por dentro
Me encontram,me tocam, depois me ataca
Seus beijos sedentos por sangue
Vão  me transformar em fumaça



Calabouços e dragões
Girando pela noite
Um grito sedento por sangue
O desejo,um vampiro  que beija e me lambe


-x-