Posts

Red Horse

Before I met you
I used to see love
With the eyes and innocence of a child
You made the red horse go wild

Where does it run ?
Where does it ride?
Where his blue eyes stares at the moon
My darkness doom


-x-

Still

Eu tenho tanto pra te falar
Porem eu nunca hei de dizer
No silencio elas teram que morrer


Falo com o nada
Falo com as nuvens
Falo com a casa
Falo com a noite até que uivem


Porem é tão dificil
De conseguir falar com voce
Mesmo que caia de um precipício
Nosso silencio é pior que um vicio

-x-

Bahadour II, le mission d´une amant perse et nu

Il dire toujours a le filles
Pour arreter de dire des betises
Il lui dire qui l´Iran
C´est pas un paix arab
C´est perse

La verite c´est qui il
C´est tiré de les mal conceptions
De sont paix

La presence arab c´est une invasion
Une colonizacion de merde
Qui on quitte
Les vitoires du royamme el le idiome perse

Beira do Rio

Pessoas se encaixam feito Lego
Molha e inunda
Uma pessoa se mistura a outra
Até que se confunda
O teu olhar que acaricia
Me penetrava de uma forma profunda

-x-

Recusa

Esta é minha recusa de sentir prazer
Esta é minha recusa de te reconhecer
Só vejo você como um estranho
E sua lembrança vem como um arranho

Memorias de dor e prazer
Que ficam escondidas no inconsciente
A palma, o arrepio e a nudez
No corpo de uma ninfa adolescente

Hipnotizada para te obliterar
O corpo pode mudar porem somos iguais
E nenhum de nós vai se aproximar
Um vulcão em chamas que vai detonar
Nossa tsunami que vai invadir
Como o tesão que não vai resistir
Vamos alagar e nos vamos sumir

-x-








Useless Persuit

Não quero passar o resto da minha vida Sendo assombrada Estou cansada de viver na taciturnidade Com o ranço de satã que invade
Por mais que eu tente uma reparação Os problemas vão se juntando Como se fossem uma danação
Nunca vai passar a dor que corta Nunca vai passar nada conforta Esperanças são perda de tempo Se amanhã sempre vai ser o mesmo


-x-

Rosas e Carvão (poesia de 2001)

Vinte e três de Outubro
Meu corpo esta em chamas
Queimo pelo calor que eu tive
Com um homem que não deveria


O antigo cheiro de incenso e suor
Hoje substituído por querosene e fogo
As mesmas mãos que corriam pela minha cabeça
Hoje são as mesmas que atiçam as labaredas


Será que o amor é um pecado?
Que magia esconde a bruxaria da sedução?
Me sinto desonrada e realizada ao mesmo tempo
Ele me olha no meio do público
Como se não estivesse atento

Me disseram que o amor salva
Para mim o amor queima
Me sinto cabonizada
Cumprindo minha pena


-x-

A primeira vez em que o mineiro viu o mar (poesia de 1999)

Hoje lembrei de você
Embora queira te esquecer
Ví seu rosto curto e serio me sorrir


O fogo que joguei na terra
Não esta querendo apagar
E água que eu joguei no fogo
Não faz a chama cessar


Eu tive uma sensação extranha
Naquela tarde que te beijei
Foi a mesma sensação da primeira vez
Em que o mineiro viu o mar

-x-

Para Ransu

Sempre vai ser assim
Nunca vai melhorar
Embora eu quisesse muito
Nunca vai dar certo Quando iremos desapegar
Um dia isto tem que passar
Beijos perdidos e lágrimas
O mar que irá me afogar Um sentimento belo e bonito
Que nunca irá coincidir
Desejo escondidos atras de gritos
Um amor reprimido que nunca irá coincidir -x-

Pleonasmo Hidrógrafo (poesia de 1999)

O rio foi vítima de nossas lágrimas
O rio era testimunha do segredo
O rio tinha a reflexão da lua
O rio tinha um cardume de lunáticos

Se eu me jogasse no rio
Se eu afogasse tua memória
Se eu lavasse nossas mentes poluídas
Se eu inundasse seu olhar peçonhento

O meu ventre tem a bolsa amniótica que nunca será usada
O meu ventre nunca ira gerar os filhos que nunca existiram
O meu ventre descama dor
O meu ventre é a gestação da tua inundação


-x-

Nossa fase mudou (poesia escrita em 1999)

É meia noite e eu perco o sentido Vou suspirar no seu ouvido  É lua nova e você vem na minha vida  E fez sarar a minha ferida 
Quarto minguante você desaparece  O meu amor cara dia cresce  Sabado a tarde eu escuto um zumbido É sua lingua no meu ouvido 

Quando a mulher de fases mudar  Vou me fixar no seu olhar  Você até a chegar lua cheia  Vem arrancar a minha veia 
Você rompeu meu himen e a minha pureza  Quando eu ainda era burguesa  Fui decepada pela sua atitude  Me dedilhou como um alaúde 

Você penetrou no meu corpo e na minha cabeça Naquele dia de Outubro  Você é a roda gigante que vira montanha russa Quando voce tira a minha blusa 
O meu eterno vampiro com olhos de floresta Sua boca na minha testa  Sou alagada pela tua avalanche  Uma traição que terá revanche 

Arranca minha veia  Vem chupar o meu  sangue  Invade minha cabeça  Passa a lingua nos meus pulsos O seu amor foi só um surto

-x-

The day we almost kissed (2008)

It was a Friday night
Right after classes
We sat on the benches
And we tryed

We used to walk hand in hand
Inside that place
And we used to study toghether

Girls looked so envious
You where so gourgeous
So was I

Your long hair
Used to go right your waist
Those dark polish eyes
Allways looking around
Just to be sure

But when I looked to your behind
I noticed you had no ass!
How can I be inlove with a man
Who doesn´t have a propper ass!

Those drinking songs
Those irish drinking songs
Man,you don´t know
What they mean to me,now
And the day you taught me
How to sing "Molly Mallone"
Under that lovely plane

I remember the size of your feet
Boy they where big!
Inside your old white trainners

The sweetest boy in the world
How could you become so bitter?
So like Darth Vader
You forgot your noble side
And gave in to the dark side

So like Rodins sculpture we stood still
It was all so barely slightly
A touch of tongue and lips

So we felt a strange smell coming around
I was our friend
With that strong perfume again
And he said

Ela Ligou

Tudo que se gosta é sofrido Todo que se gosta é sempre reprimido Meu desejo sempre magoa como um castigo
O reencontro que doi e que nunca consigo Coisas ocultadas aquilo que não é sabido Tesão entre iguais tão parecidos Esvanecido em tudo aquilo que poderia ter existido
-x-

Os muros da vida

Como um fantasma do passado
Voce vem me assombrar
E me acabar


Quando consegui te esquecer
Voce decidiu reaparecer
Tesão que não se pode esconder


E todo ódio que nos tivemos
Tem que acabar
E toda raiva que nos passamos
Tem que findar


Todas as taras,dores e desejos
Estão por traz de um muro
Que não conseguimos pular


E nossas noites nos labios
De quem não faz parte do nosso desejo
Nem nunca iremos realmente gostar